Louvores para Refleções

sábado, 20 de outubro de 2012


Porém Sião diz: Já me desamparou o SENHOR, e o meu Senhor se esqueceu de mim. Isaías 49:14
 Você já foi esquecido alguma vez? Como é ruim ser esquecido não é mesmo?

Minha mãe conta uma historia, que quando eu era bem pequeno, minha irmã me levou ao armazém para comprar algo para nossa casa. Chegando lá minha irmã me pôs sentadinho em cima do balcão enquanto arrumava as compras, mas simplesmente me esqueceu. Segundo relatos da minha irmã, ao chegar em casa com as compras feitas, lembrou-se que havia esquecido de algo muito importante, seu irmãozinho.

Voltou correndo ao armazém e me encontrou nos braços de estranhos e chorando muito...

Eu não me lembro deste acontecido, mas a sensação de ser esquecido é horrível... É uma sensação de desamparo, desprezo e abandono. Eu não estava chorando a toa, simplesmente eu não queria estar nos braços de quem não conhecia...

O texto base desta reflexão retrata muito bem o que “Sião” estava sentindo: desamparo, desprezo, abandono e esquecimento. Mas o Deus misericordioso e Pai das consolações usa tremendamente o profeta Isaías para confortar seu povo. Usando o profeta Diz: Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria que não se compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse dele, contudo eu não me esquecerei de ti. Isaías 49:15.

Retire de você meu querido irmão toda sensação de desamparo, desprezo e esquecimento. Deus jamais se esquecerá de você. Ele no texto acima diz: Mesmo que uma mãe que amamenta seu filho venha esquecer-se dele, mesmo que ocorra este fato, Deus jamais se esquecerá de seu povo.

Confortando e consolando Sião Ele também diz: Tenho vocês gravados na palma de minhas mãos, portanto não ocorrerá isso, fiquem calmos.

Não se esqueça deste detalhe, Deus nunca se esquecerá de você fique com esta palavra e aquiete-se. Receba hoje a consolação de seu Pai.

Eis que nas palmas das minhas mãos eu te gravei; os teus muros estão continuamente diante de mim. Isaías 49: 16.




Por Josiel Dias
IEC Alcântara

Nenhum comentário: